Entendendo aplicações web PHP – Interfaceamento

Para quem está iniciando na programação para web PHP é complexo entender o funcionamento das etapas de envio de dados, processamento e saída de informação.

Para uma visão mais clara do que ocorre em uma aplicação PHP, o diagrama abaixo detalha cada uma das fronteiras visíveis do código.

interfaceamento

Pode-se dividir uma aplicação PHP em 4 partes sendo:

  1. Interface: composta geralmente de formulários HTML, será responsável pela chamada e envio de dados ao script de regra de negócios. Por ser apresentada no navegador web do cliente, uma interface de comunicação (tela) PHP possui apenas HTML e scripts cliente side (CSS e/ou Javascript);
  2. Script PHP: responsável pela regra de negócios em questão, o script deve estar apto a receber os dados da interface (tela) correspondente. É o script PHP que fará o acesso a dados e/ou qualquer outro tipo de persistência de informação. O script PHP também é responsável por acessos físicos ao hardware do servidor;
  3. Persistência de dados: composto por uma base de dados ou arquivos físicos, a persistência de dados no PHP é parte integrante do script PHP. É responsável por armazenar as informações que serão trabalhadas pelo script PHP bem como sua manutenção após o encerramento da execução;
  4. Output HTML: é importante considerar que o Servidor Web é capaz de processar apenas códigos HTML, portanto, toda saída PHP será transformada em código HTML para poder ser enviada ao servidor WEB e ser completamente entendida por ele. Toda saída PHP será obrigatoriamente convertida para HTML, podendo inclusive ser transformada em outra Interface, dando início ao processo novamente.

Entender o fato de que toda saída PHP será transformada em HTML e posteriormente enviada ao cliente significa entender grande parte da lógica de desenvolvimento de sistemas web PHP. Esta semântica compreende todo o processamento envolvido entre o Request e o Response de uma aplicação web.